Receita Federal do Brasil (RFB) esclarece que Ex-Tarifário se aplica também à bens para revenda

Recentemente, foi publicada pela Receita Federal a Solução de Consulta COSIT nº 174/2023, segundo a qual a redução da alíquota do Imposto de Importação resultante de ex-tarifário concedido nos termos da Portaria ME nº 309/2019, dentro do prazo de vigência do ato concessório, é aplicável tanto à importação de bens novos quanto de usados, sejam eles destinados a compor o ativo imobilizado da empresa importadora ou revendidos.

O regime do ex-tarifário consiste na redução temporária de alíquota do Imposto de Importação (II) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre bens de capital, de informática e telecomunicações, conforme classificação da Tarifa Externa Comum do Mercado (TEC), quando não houver produto nacional equivalente.

A apuração de existência ou não de produto nacional equivalente é realizada por meio de consulta disponibilizada no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Nos termos do art. 13 da mencionada Portaria ME nº 309/2019, para fins de apuração e análise, somente se considerará que há produção nacional equivalente à do bem importado considerado quando o bem nacional apresentar: i) desempenho ou produtividade igual ou superior ao do bem importado; ii) prazo de entrega igual ou inferior ao do mesmo tipo de bem importado; iii) fornecimentos anteriores efetuados nos últimos cinco anos pelo fabricante; e iv) preço do bem nacional, sem a incidência de tributos, não superior ao do bem importado, calculado em moeda nacional.

Este regime possibilita o aumento da inovação das empresas brasileiras em vários segmentos da economia, com reflexo na produtividade e competitividade dos setores produtivos, além de impulsionar investimentos das empresas nos bens em questão.

Esclarecidos tais pontos, tem-se que a consulta que deu origem à Solução de Consulta COSIT nº 174/2023 tinha o objetivo de esclarecer se o regime do ex-tarifário se aplica a produtos importados por encomenda, para revenda a clientes brasileiros.

Em resposta, a Receita Federal entendeu que o ex-tarifário é concedido ao bem propriamente dito, e não ao requerente, além disso, a redução de alíquota não estaria condicionada à destinação do bem importado. Assim, desde que o bem importado siga a classificação condizente com a TEC, sendo considerado bem de capital, informática ou telecomunicação e se enquadre em um ex-tarifário vigente, fará jus à redução de alíquota, independentemente de ser destinado à revenda: “quando o bem é gravado com o Ex-tarifário, o imposto de importação fica reduzido para qualquer importador que queira importar o bem que estiver abrangido pela descrição do Ex-tarifário, e não apenas para quem requereu o benefício”.

Acerca deste tema, importante destacar a publicação da Resolução GECEX nº 512/2013, poucos dias após a publicação da Solução de Consulta COSIT nº 174/2023, proibindo a aplicação do ex-tarifário em relação aos bens usados. Com isto, os contribuintes que fizerem importação de bens de capital, informática e telecomunicações usados, em período anterior à publicação da Resolução GECEX nº 512/2013, teriam maior segurança jurídica em relação à redução de alíquota sobre bens usados no regime de ex-tarifário. Quanto ao período posterior, ainda existem diversos questionamento no mundo jurídico.

Nossa equipe de direito tributário fica à disposição para eventuais esclarecimentos a respeito do tema.

Últimos Posts

Receita Federal do Brasil (RFB) publica solução de consulta sobre a cessão temporária de criptomoedas fungíveis como retribuição mensal paga por pessoa jurídica domiciliada no país

Foi publicada Solução de Consulta COSIT nº 184/2024, a qual trata acerca da cessão temporária de criptomoedas fungíveis como retribuição mensal paga por pessoa jurídica domiciliada no país. No caso, foi analisada uma empresa Trader que realiza contrato de Uso e Gozo do bem digital, mediante pagamento de locação mensal em que pode haver o saque para moeda fiduciária ao final ou mantidas em uma carteira de exchange.