Unimed, MSTA e CEJUSC TJSC: Parceria Premiada na Busca por uma Justiça Social Eficiente

É com imenso orgulho que compartilhamos a notícia da premiação da iniciativa conjunta do MSTA Advogados, Unimed e Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) no Prêmio Justiça e Saúde 2023, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Este reconhecimento destaca a importância dessa parceria na promoção de uma justiça social mais adequada e na redução da morosidade do sistema judiciário.
A colaboração entre o MSTA, Unimed e TJSC surgiu da necessidade premente de abordar questões complexas envolvendo a saúde, especificamente os conflitos entre planos de saúde e famílias de crianças com transtornos do espectro autista (TEA/TGD). Esta iniciativa visa não apenas resolver litígios, mas construir soluções duradouras que promovam o bem-estar das crianças e suas famílias.


O eixo temático que destacou o CEJUSC foi “práticas voltadas às ações de fortalecimento da cidadania pela promoção da segurança jurídica, processual e institucional da sociedade nas demandas de saúde”. Este prêmio visa reconhecer e disseminar iniciativas que orientam as políticas judiciárias para aprimorar as formas adequadas de soluções de conflitos relacionados à saúde pública, privada e suplementar.
O projeto premiado é resultado de uma reunião realizada em julho deste ano entre o presidente do TJSC, desembargador João Henrique Blasi, e representantes da Unimed Grande Florianópolis (UGF) e do Comesc. O Dr. Jalmir Rogério Aust (Presidente da UGF), Dra. Alessandra Monti Badaloti (Gerente Jurídica da UGF) e Dr. Marcio Alexandre Cavenague (Sócio do MSTA). O objetivo do encontro foi abordar o crescente número de demandas específicas na área da saúde, com foco no atendimento urgente para mediar conflitos entre planos de saúde e famílias de crianças com transtornos do espectro autista (TEA/TGD). A iniciativa visava construir diálogos, compreensões e melhorias no atendimento, buscando pacificar os conflitos em prol da saúde e bem-estar das crianças.
A efetividade do projeto foi evidenciada durante uma semana piloto, realizada entre 28 de agosto e 1º de setembro, na qual os acordos fechados alcançaram a significativa marca de 53,84%. Diante desse sucesso, a UGF e o CEJUSC reafirmaram a importância de dar continuidade ao projeto, estabelecendo-o em caráter permanente. Houve ainda a recomendação aos Juízes para que todos os casos envolvendo TEA/TGD sejam submetidos ao CEJUSC, alinhando-se com a política judiciária nacional de tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário.
A premiação e a menção honrosa concedidas pelo CNJ refletem o comprometimento e os resultados positivos alcançados pelo CEJUSC, TJSC, UGF e todas as famílias atendidas. O MSTA, juntamente com seu corpo jurídico, reforça o compromisso em continuar contribuindo para o avanço deste importante tema, buscando soluções judiciais adequadas e positivas para todas as partes envolvidas. Essa conquista representa um passo significativo na promoção da cidadania e na construção de uma sociedade mais justa e equitativa.

Últimos Posts

Receita Federal do Brasil (RFB) publica solução de consulta sobre a cessão temporária de criptomoedas fungíveis como retribuição mensal paga por pessoa jurídica domiciliada no país

Foi publicada Solução de Consulta COSIT nº 184/2024, a qual trata acerca da cessão temporária de criptomoedas fungíveis como retribuição mensal paga por pessoa jurídica domiciliada no país. No caso, foi analisada uma empresa Trader que realiza contrato de Uso e Gozo do bem digital, mediante pagamento de locação mensal em que pode haver o saque para moeda fiduciária ao final ou mantidas em uma carteira de exchange.